Viver o Ano da Misericórdia em família

Março 2016 / Gente Pequena

 

Os pais são o primeiro rosto de Deus para os filhos. Esta família brasileira vive com criatividade o Ano Santo da Misericórdia, para transmitirem uma imagem de Deus misericordioso.

 

Edson e Rosângela Pieralise são de Londrina, Estado do Paraná (Brasil). Pertencem ao Instituto de Famílias de Schoenstatt. São pais de Gabriel (19 anos), Rafael (17 anos) e Beatriz (14 anos). Por meio de ações do seu dia a dia, vivem a corrente de misericórdia que inspira a Igreja neste Ano Santo. E sugerem três lições de vida para que todos o pratiquemos em família.

Peregrinar, em família, às Portas Santas

Em Portugal há 151 igrejas com Porta Santa, ou Porta da Misericórdia. Na Sé Catedral de cada diocese há uma. Edson e Rosângela explicam o que é cruzar a Porta Santa da Misericórdia: «É encontrar-me com o olhar misericordioso de Deus que me espera. Eu deixo-me olhar e abraçar por Deus.»

Conta Edson: «Certa vez, eu estava no nosso Santuário Schoenstatt a orar. Chegaram várias crianças e a Irmã que as acompanhava começou a dizer: “Aqui dentro chove, chove muito.” As crianças olharam para todos os lados, procurando descobrir onde estavam os buracos, e perguntaram: “Mas como, Irmã?” Ela respondeu: “Aqui chovem muitas graças e muitas bênçãos. Cada vez que vimos ao santuário, saímos empapados, encharcados com a misericórdia de Deus.” Ao atravessar a Porta Santa, existem vários momentos de comunhão com Deus: rezamos pelo papa, rezamos pelas intenções da Igreja, vamos confessar-nos e participamos na Eucaristia. Estes são os passos necessários para receber a indulgência plenária, o perdão total da culpa dos males cometidos.»

Ir ao coração, o santuário íntimo de Deus

Edson, Rosângela, Gabriel, Rafael e Beatriz realizam periodicamente o rito do lava-pés em casa. Cada um, à vez, senta-se na cadeira e os outros lavam-lhe os pés, pedindo cada um perdão por tudo que lhe fez de mal, pelas coisas que o magoaram. E quem se senta na cadeira perdoa. «O perdão garante a manutenção da vida familiar, faz a nossa casa ficar sempre nova», diz, unânime, esta família. E explicam: «Para que o meu coração seja um oásis de misericórdia preciso de passar pela experiência do perdão.»

Ser imagem da Família Misericórdia que é Deus

O Ano Santo vem ajudar-nos a tomar mais consciência da misericórdia de Deus – Pai, Filho e Espírito Santo – posta em prática na nossa vida de cada dia, dizem os Pieralise: «Nós moramos num prédio. Algumas vezes, partilhamos as nossas refeições com o porteiro. E sabemos que não estamos apenas a levar comida para o porteiro, mas para o próprio Jesus. Quando os nossos filhos visitam a avó doente, cantam e rezam com ela… Uma vez, íamos na rua e passou uma ambulância. O Rafael disse: “Vamos rezar por essa pessoa.” Agora, sempre que vemos uma ambulância, rezamos pelas pessoas envolvidas…»

Por: Fernando Félix

Deixe uma resposta