Sol vencerá o petróleo

Julho-Agosto 2017 / Satélite

 

No deserto de Marrocos está a nascer uma central fotovoltaica solar para abastecer o país e exportar energia para a Europa. Será uma das maiores do mundo. Espelhos cruzados, cada um maior do que um autocarro, ocupam uma área do tamanho de 200 campos de futebol. Este enorme complexo situa-se no sopé da cordilheira do Atlas, a dez quilómetros de Uarzazate, uma cidade conhecida como Porta do Deserto, e onde há sol 330 dias por ano.

Esta central vai ajudar a definir o futuro energético de África e do mundo, diz Rachid Bayed, da Agência Marroquina de Energia Solar (Masen, na sigla em inglês), porque o custo cada vez menor da energia solar faz dela uma alternativa viável mesmo nas regiões mais ricas em petróleo.

Por: Redação

Deixe uma resposta