O Natal está à porta

Dezembro 2015 / Na Escola de Jesus

Dois irmãos, Mariana e Gustavo, estão ansiosos pela chegada do Natal. Ela ouviu a avó a dizer que «o Natal está à porta». E isso aumentou a ansiedade e gerou confusão. Ao ouvir bater à porta, grita: «Vóóó! Não vai abrir?!»

A avó interrompe a leitura e olha para os netos: «O que foi, Mariana? Não vou abrir o quê?»

O Gustavo explica: «Avó, a Natália quer que vá abrir a porta para um senhor entrar…»

«Quem é que quer entrar?!… Quem está lá fora, meus amores?», estranha a avó. E gritando para a porta: «Quem está aí?…»

«Vó!», apressa-se Mariana. «Eu escutei-a, há dias, a falar com a mãe e, há pouco, com a tia. E dizia-lhes que o Natal estava à porta…»

«E a Natália quer ir abrir a porta para o Natal entrar», esclarece Gustavo.

A avó, rindo, diz-lhes: «Vão lá abrir a porta, mas asseguro-vos que não é o senhor Natal. Devem ser os vossos amigos.» E entra um grupo de crianças.

A avó, continuando de sorriso no rosto: «Mariana, quando eu digo “o Natal está à porta” é uma maneira de dizer que se aproxima o Dia de Natal. O Natal não é um senhor, é uma data comemorativa.»

Gustavo, empolgado, quase grita: «Eu sabia!» As crianças, em coro, manifestam-se: «Estamos ansiosos que chegue a noite de Natal.» O Gustavo associa-se: «Eu também. Quero receber presentes e mais presentes!»

A avó interrompe-os: «Meninos, vocês sabem o significado do Natal?»

«Presentes, família reunida, amigo secreto, comida…», diz Gustavo. «Fazer o presépio e montar a árvore de Natal…», tenta compor Manuel. A avó chama-os, para se sentarem junto dela: «Vou explicar qual é o verdadeiro sentido do Natal. Nesta época do ano, todos falam de festa, de presentes, de comidas especiais, de decoração… Mas também é preciso falar do nascimento do Menino Jesus.»

«Conte mais!», anima-se Inês. A avó continua: «O dia 25 de dezembro foi escolhido para comemorar o nascimento de Jesus Cristo…» Beatriz interrompe: «Então, o Natal é uma festa de aniversário? Mas nós nunca vimos o aniversariante. Eu não conheço Jesus Cristo. Como é que podemos fazer uma festa para ele sem o convidar?»

«Exatamente, querida, o Natal é a festa de Jesus», continua a avó. «Jesus é o Filho de Deus. Ele estava nos Céus. Foi lá que Deus, há muitos milhões de anos, criou este mundo onde vivemos. Mas nós, as pessoas, fomo-nos afastando de Deus. Há muitos, até, que dizem que nem acreditam que Ele existe. Mas Deus quis restabelecer a ligação connosco – porque Ele ama-nos muito – e enviou Jesus ao mundo para nos ensinar a rezar ao Seu e nosso Pai e deixar-nos o mandamento de demonstrar com as nossas ações que somos seus filhos, amando-nos uns aos outros como Ele nos ama.»

Mariana reage com carinho: «É lindo o que dizes, avó.» Esta continua a explicar: «Deus, em Jesus, veio ao mundo para nos mostrar que é possível renunciar ao ódio e praticar a paz, renunciar à mentira e dizer a verdade, renunciar a tudo o que é mau e preferir o bem. Esse é o sentido do Natal.»

Natália exclama: «Jesus é o meu herói, é o maior de todos…»

«E a boa notícia, meninos, é que Jesus vem todos os dias ter connosco; não foi só naquele tempo. Sempre que quisermos, podemos convidar Jesus a entrar na nossa vida, no nosso coração. Basta dizer-lhe “Olá, Jesus” e fazer silêncio para escutar o que Ele nos diz. Então, Ele passa a morar connosco e, em nós, tudo se transforma!»,

A avó, pega na Bíblia e desafia: «Meninos, o Natal está à porta. Quem vai abrir?»

Todos a olham, espantados… A avó continua: «Diz Jesus na Bíblia: “Estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei.” Quem vai abrir a porta?»

Todos respondem: «Eu, eu, eu…»

Por: Jorge Ferreira

Deixe uma resposta