Nutrição: Erros nada saudáveis

Outubro 2014 / Saúde

Crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos cometem, diariamente, muitos erros alimentares que podem, a mais curto ou longo prazo, lesar a sua saúde. Entre os mais usuais encontram-se:

a) Utilizar o mesmo óleo várias vezes:se os fritos já fazem mal, feitos em óleo queimado tornam-se ainda mais nocivos. O óleo, quando submetido a altas temperaturas, desenvolve substâncias tóxicas, por exemplo, com potencial cancerígeno. Assim, quanto mais vezes se aquece o óleo, pior. O ideal é usar o mínimo de óleo em cada fritura e nunca reutilizá-lo.

b) Tomar suplementos alimentares aleatoriamente, sem orientação médica: ao ouvir a publicidade a estes suplementos alimentares, fica-se com a ideia de que eles preenchem qualquer necessidade nutricional, satisfazem todas as deficiências na alimentação. Todavia, o uso destes suplementos requer um estudo para identificar quais os nutrientes em défice, para que a sua concentração seja a mais indicada. E isto só pode ser levado a cabo por um profissional, sob pena de se obter o efeito contrário, com ausência de alguns nutrientes!

c) Abusar do álcool: sobretudo aos fins de semana, é vulgar alguns jovens excederem-se no álcool e, em muitos casos, chegarem a esquecer-se de comer! As bebidas fermentadas e as destiladas podem trazer diversos problemas ao organismo, como afetar os intestinos e o funcionamento do fígado, além de serem muito calóricas. O álcool transforma-se, então, em gordura e eleva os triglicéridos (gordura armazenada no organismo).

d) Não consumir leite nem derivados: a deficiência em cálcio decorrente deste erro alimentar (excluindo, naturalmente, as pessoas que são intolerantes ou muito alérgicas à lactose) é altamente prejudicial. O cálcio é um mineral que permite uma melhor absorção das fibras. E isso é ótimo, por exemplo, para quem tem diabetes.

e) Praticar exercício físico sem comer: a atividade física, quando não se tem nada no estômago, vai fazer com que seja queimada massa magra. Além disso, o próprio desempenho fica comprometido. É aconselhável, antes do exercício, comer hidratos de carbono sob a forma de fruta, uma barra de cereais, um iogurte ou mesmo um pãozinho. No entanto, são de evitar os produtos muito processados.

f) Exagerar no ketchup e na mostarda. Os condimentos em excesso também não contribuem nada para a saúde e a linha. As variadas substâncias artificiais que possuem são potencialmente tóxicas para o organismo e podem conduzir a um processo alérgico. A dica é usá-los em pequenas quantidades e, sempre que possível, substituí-los por algo mais natural, como um molho de tomate.

g) Comer sobremesas doces todos os dias. Mais uma vez, a questão é a quantidade. Uma pequena porção de doce por dia é tolerável. Contudo, para muita gente não chega um quadradinho de chocolate; quer-se a tablete inteira! O segredo é escolher alimentos que saciam a vontade de doces: chocolate com 70 por cento de cacau, mousse de frutas com iogurte, banana com canela, gelados à base de iogurte…

 

A pressa é inimiga

Outros erros, como aquecer tudo no microondas (que leva à perda de alguns nutrientes) ou descongelar carne à temperatura ambiente (que promove a contaminação por bactérias) são igualmente maléficos para a saúde.

Por: Fernando Félix

Deixe uma resposta