Milionário entre refugiados

Julho-Agosto 2017 / Satélite

 

Há dezasseis anos, um refugiado da Etiópia, chamado Mesfin Getahun, chegou ao Quénia. Tinha 42 anos. Começou por fazer limpezas num café gerido por refugiados, ganhando nove euros por mês. Poupando dinheiro, montou uma padaria. Baseando o negócio na confiança, amizade e caridade para com os 200 mil refugiados do campo de Kakuma, atualmente ganha mais de nove mil euros mensais.

Por: Redação

Deixe uma resposta