Mente sã em corpo são

Fevereiro 2018 / O diário de Magui

 

É importante conceber tarefas gratificantes fora da escola e completamente diferentes das realizadas lá, para repousar e recuperar energia.

 

Estamos sensivelmente a meio do ano letivo.

Muitas das obrigações que nos são impostas na escola

revelam-se exageradas e acabam por nos aumentar os níveis de ansiedade. Nós, estudantes, deveríamos ser totalmente saudáveis. Problemas como nervosismo, pânico, défice de atenção e cansaço são os nossos vilões. Prejudicam o nosso desempenho e comprometem a nossa saúde agora e, talvez, no futuro.

Eu ainda estou a tentar compreender como lidar com estes problemas. Na minha opinião, apesar de a escola e as avaliações serem uma parte muito relevante na nossa vida como adolescentes, deixar que isso seja a única coisa que domina a nossa vida é errado, porque podemos estar a assinar um futuro diagnóstico de uma doença mental.

É importante retirar o melhor dos momentos mais descontraídos do dia, por muito curtos que sejam.

Conviver com outros jovens e pessoas que lidam com as mesmas situações que nós é também uma excelente opção, uma vez que nos podemos sentir compreendidos e relacionar-nos com os problemas que eles vivem, tão semelhantes com os nossos.

Em suma, foquemo-nos na escola e no nosso futuro, mas nunca nos esqueçamos que há muito mais para lá das avaliações, porque o correto é a escola fazer parte da vida, e não a vida ficar presa à escola.

 

Por: Audácia

Deixe uma resposta