Iniciativas missionárias

Junho 2016 / Crianças em missão

 

O P.e Jahanzeb Iqbal é pároco na Igreja de Santo António, em Lahore, a capital do Paquistão. Durante o presente Ano Jubilar, ele está a promover um programa de iniciativas em que os jovens católicos praticam as obras de misericórdia. «Os jovens precisam ser envolvidos, experimentar a misericórdia e doar a misericórdia. Assim o Jubileu tem um sentido para eles», afirma o sacerdote.

Com o padre Iqbal, os jovens visitam regularmente hospitais e os bairros mais pobres para se encontrar com as famílias e os seus doentes, empenham-se no serviço da caridade, preparando e distribuindo comida a mendigos, sem-abrigo e marginalizados da cidade. «Também se celebra a missa e os jovens brincam com as crianças das famílias desfavorecidas», conta o sacerdote, que classifica a iniciativa como «uma academia de misericórdia que marca a vida dos jovens paquistaneses e a sua experiência. Depois disto, “misericórdia” já não será uma palavra abstrata, mas extremamente concreta: é ser próximo de todo o ser humano que sofre».

Na cidade de Lahore há 26 paróquias. Os jovens católicos são mais de 50 mil. Eles acolhem e participam com entusiasmo nas iniciativas da Igreja. Com eles e entre eles, a Igreja paquistanesa promove o diálogo pela paz, para formar cidadãos conscientes, prontos a construir elos de harmonia e reconciliação na sociedade, sobretudo com os jovens muçulmanos.

 

Jovens missionários da misericórdia

Em Seul, capital da Coreia do Sul, 48 estudantes católicos do ensino médio e superior foram nomeados jovens missionários da misericórdia. A sua missão consiste em ajudar os da sua idade nas suas dificuldades humanas, como, por exemplo, de estudo ou materiais, e nas dúvidas espirituais. A iniciativa foi lançada pelo Departamento para as Vocações e a Juventude da diocese de Seul, como uma maneira de encorajar e responsabilizar os jovens no Ano do Jubileu. E corresponderam 35 representantes da Ação Católica Juvenil e 13 delegados do movimento juvenil católico de estudantes (Korea Young Catholic Students).

«Os jovens serão sempre um exemplo de fé para os seus coetâneos», observou a propósito o P.e Stephan Kim Sung-hoon, do Departamento da Juventude. «Cremos que existe uma grande diferença entre a pregação que um padre faz e as palavras que um jovem pode dirigir a um amigo», explicou.

A missão mais importante destes jovens missionários é levar a alegria do encontro com Jesus Cristo aos seus colegas e amigos. Os jovens missionários da misericórdia comprometeram-se a ler o Evangelho e rezar todos os dias, para, assim, melhor defender, consolar e ajudar os seus coetâneos, imitando o Senhor.

 

Ser missionário é contagioso

Em Adaba, na Etiópia, o P.e Giuseppe Ghirelli evangeliza os mais novos com a ajuda de jovens missionários. Quando visita uma povoação onde não existem católicos, mas a maioria professa o Islão ou são cristãos ortodoxos, reúne-se para celebrar missa com os jovens que leva consigo. Enquanto prepararam a celebração, convidam os vizinhos a juntar-se a eles. Então, leem a Bíblia, ilustram os textos, brincam. Ao longo da semana, criam amizades, formam grupos e comentam a história de Jesus e recebem material missionário. Comentando a experiência, uma jovem disse: «Nós vamos à igreja, falamos sobre o Evangelho e, depois, comunicamos o que aprendemos àqueles que ainda não o conhecem.»

Por: Fernando Félix

Deixe uma resposta