Bons a integrar os estrangeiros

Fevereiro 2018 / Pátio da Escola

 

Portugal é o país onde os alunos imigrantes mais melhoram o seu desempenho.

 

Estamos no segundo mês do novo ano e as televisões ainda nos recordam o que de melhor e pior caracterizou o ano que há pouco deixámos.

Infelizmente, parece que os adultos dão mais importância às coisas más e temos até a sensação de que foram poucas as coisas boas que aconteceram!

Mas é apenas uma ilusão.

Coisas boas acontecem todos os dias.

Uma notícia boa com que encerrámos o ano anterior foi Portugal ter sido referido como o país da OCDE (Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económico) cujos alunos imigrantes mais melhoraram o seu desempenho escolar e se aproximaram do desempenho dos alunos nacionais.

 

Praticar a linguagem universal

Continuam a chegar às escolas portuguesas alunos de outros países, em que a principal dificuldade que encontram é a língua. Apesar de as escolas darem apoio a estes alunos na aprendizagem da nossa língua, oferecendo, por exemplo, a disciplina de Português Língua não Materna, o teu apoio continua a ser fundamental neste processo.

O Papa Francisco, na Missa do Galo, relembrou a importante missão de acolhermos os imigrantes que, tal como a família de Jesus, tiveram de sair da sua terra. Tu, como estudante, estás convidado a participares nesta importante missão no meio escolar.

Acolhes os colegas de outros países não só quando comunicas com eles e os ajudas a comunicarem contigo na língua do país que os acolheu. A tua missão vai muito além desta comunicação. Não comunicamos apenas com a língua de um país, mas também por meio dos nossos gestos e atitudes, cuja linguagem é universal, a linguagem do amor e do respeito pelo próximo. É com esta linguagem que podemos, na escola, responder ao desafio do Papa Francisco: acolhe os teus colegas, fazendo da tua escola a sua escola; convida-os para as tuas brincadeiras, comemorações, grupo de estudo, catequese, atividades desportivas; assim, estás sem dúvida a contribuir para que os teus colegas, vindos de outros países, tenham êxito e se sintam parte de uma nova comunidade.

Por: Isabel Mesquita

Deixe uma resposta