Alunos Ecológicos

Novembro 2015 / Gente Pequena

O movimento dos Jovens Estudantes Cristãos (YCS), no Sudão do Sul, está a comemorar 30 anos de existência. Para assinalar a efeméride, empenharam-se numa campanha a que chamaram «Os YCS cuidam da Ecologia».

 

O movimento dos Jovens Estudantes Cristãos (YCS) nasceu em 1985 na diocese de Juba, na cidade com o mesmo nome (que – após a independência do Sudão do Sul, em 2011 – é a capital do país). Expandiu-se à diocese de Yei. Nesta, a paróquia do Sagrado Coração, em Kajo Keji, aderiu ao movimento, em 2011.

Para marcar o seu 30.o aniversário, o movimento está a desenvolver uma campanha escolar ecológica, refletindo sobre a importância de cuidar do meio ambiente. A campanha YCS care 4th Ecology envolve cinco escolas secundárias da região de Kajo Kejo. «Cerca de 160 membros do movimento embarcaram neste desafio em favor da salvaguarda do meio ambiente no Sudão do Sul, onde se registam muitas alterações, que trazem problemas ao país e ao nosso planeta», diz o missionário comboniano P.e David Octavio, natural do México, um dos coordenadores.

Ver, julgar e agir

Os estudantes discutem os temas depois das aulas. Leem, investigam, debatem e elaboram propostas concretas e compromissos a assumir. Seguem o método ver, julgar e agir.

Ver é indagar. Nesta ação, já fizeram um diagnóstico da poluição na sua área de residência e assumiram que poluem o ambiente quando deitam fora resíduos inorgânicos como plásticos ou metais, etc., os quais permanecem nos campos, mercados, rios, estradas, escolas… Observaram também o desmatamento e identificaram seis consequências: não se substitui as árvores cortadas, o que conduz à erosão dos solos; a falta de árvores está a diminuir o ciclo das chuvas nuns lugares, gerando secas, e a intensificá-lo noutros, causando inundações; a destruição do habitat obriga muitas espécies a migrar para sobreviver; aumenta o carbono na atmosfera e sobe a temperatura do ar; diminui o oxigénio no ar; os ventos estão a ficar mais fortes.

Julgar é o segundo passo. Consiste em ler o que a Bíblia diz acerca da ecologia. E os jovens cristãos chegaram à conclusão: «Acreditamos que Deus nos deu a todos os seres humanos a autoridade para administrar a criação, sendo Ele o verdadeiro dono. Não temos o direito de destruir nada deste mundo. O desenvolvimento não pode ser feito a qualquer custo, mas sob os princípios da proteção da vida e do cuidado do meio ambiente.»

O terceiro passo é agir. Elaboraram vários compromissos: Substituir as árvores que forem cortadas; evitar ou proibir a queima de áreas de floresta para pastagem excessiva, uso do carvão e outros fins; pôr em prática a recolha, seleção e reciclagem de resíduos; empresas poluentes devem tratar os seus resíduos; proteger a vida animal; utilizar apenas os bens da Natureza de acordo com o que realmente precisamos, ou seja, viver de forma modesta e simples; as autoridades devem velar pela prática de atitudes ecológicas, penalizando os infratores.

Por: Fernando Félix

Deixe uma resposta